IMG_8777Não é à toa que Santa Rita é considerada a «Santa das Causas Impossíveis», afinal, ela viu sua vida completamente transformada daquilo que seu coração realmente desejava (ser religiosa) para aquilo que seus pais decidiram por e para ela (casar-se) e mesmo assim, ela jamais abandonou o que sua alma tanto queria, ao contrário, ela entregou seu desejo secretamente à Deus e deixou que Ele agisse segundo Seu tempo e Sua vontade. E, finalmente, um dia ela tornou-se religiosa!

Quantas vezes nós nos desesperamos por não conseguir o que desejamos e pensamos que já é o fim e/ou que não há mais esperança, quando, na verdade, é preciso ainda um pouco mais de paciência, persistência e confiança em Deus e assim sendo, tudo virá no seu tempo e momentos certo.

Vamos refletir sobre a vida de Santa Rita e aprender com ela seu modo de agir baseados na sabedoria, no discernimento e na confiança em Deus? Nos momentos difíceis de sua vida, tudo isso foi essencial para que ela obtivesse a vitória!

IMG_8774

O IMPOSSÍVEL É POSSÍVEL PARA AQUELE QUE ACREDITA E CONFIA

Reflexões com Santa Rita de Cássia

Para viver a vida de religiosa, Santa Rita enfrentou um grande obstáculo que muitos de nós chamaríamos de impossível: conciliar duas famílias que se odiavam (com atenuantes graves) e obter que elas fizessem as pazes entre elas e se perdoassem mutuamente.

Sabemos o quanto é difícil conciliar, reconciliar e sobretudo, perdoar. O Cristo pede que perdoemos 70 vezes 7 mas sabemos que perdoar uma vez nem sempre é fácil, então, imagine perdoar 70 x 7 vezes!*

Claro, o Cristo usou estes números de maneira simbólica para nos mostrar que a necessidade de perdoar é essencial para nossa elevação espiritual e que, por isso, devemos perdoar infinitamente.

E se perdoar é algo difícil quando se trata de perdoar à nós mesmos ou à uma pessoa que nos fez algum mal ou nos magoou, então, imagine a situação de Santa Rita que buscava fazer com que várias pessoas diferentes (que se detestavam) se perdoassem de fato? Vemos aí que ela tinha um grande obstáculo diante de si. Podemos dizer que trata-se de uma situação impossível mas Santa Rita não pensou assim!  

E o que ela fez? Ela orou e entregou o fardo à uma força muito maior que ela: Deus. Ela orou e entregou o impossível para Deus pois ela sabia que para o Pai Eterno, tudo é possível. Nosso Deus é o Deus do Impossível!

Santa Rita de Cássia sabia que ela sozinha nada poderia fazer para mudar aquela situação mas Deus era capaz de tudo transformar. E através de Santa Rita, Deus trabalhou o íntimo de todas as pessoas envolvidas e os transformou! O impossível tornou-se possível: as famílias se conciliaram e se perdoaram!

Se você vive numa família "em guerra" ou num ambiente onde haja pessoas que se detestam e que vivem em constante ódio, disputas e provocações e por essa razão, você já perdeu as esperanças de ver uma melhora e não acredita mais que haja solução para a situação - através deste exemplo - Santa Rita prova que com Deus o impossível torna-se possível e há sempre uma solução para tudo quando nos abandonamos ao Senhor.

Porém é preciso entregar e CONFIAR à Deus o que está além de nós pois nossa mente humana não é capaz de conceber soluções que apenas Deus pode nos trazer. Nós podemos agir, nestes casos, através da oração  - que já ajuda muito - enquanto Deus age, pelo Espírito Santo, na profundeza do coração de cada um de seus filhos e filhas, trabalhando no silêncio para que a transformação aconteça. Aonde podemos parcialmente, Deus tudo pode integralmente. Entregue e confie. A solução vem de Deus e ela já está à caminho.

NOTA*: Mateus 18:21–35: 21  Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? até sete? / 22  Jesus lhe disse: Não te digo: Até sete; mas, até setenta vezes sete. / 23  Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis ajustar contas com os seus servos; / 24  E começando a ajustar contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos; / 25  E não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e a sua mulher, e filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívidafosse paga. / 26  Então aquele servo, prostrando-se, o adorava, dizendo: Senhor, sê paciente comigo, e tudo te pagarei. / 27  Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o, e perdoou-lhe a dívida. / 28  Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem denários, e lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves. / 29  Então o seu conservo, prostrando-se aos seus pés rogava-lhe, dizendo: Sê paciente comigo, e tudo te pagarei. / 30  Ele, porém, não quis, antes foi e lançou-o na prisão, até que pagasse a dívida. / 31  Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara. / 32  Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste; / 33  Não devias tu igualmente ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti? / 34  E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia. / 35  Assim vos fará também meu Pai Celestial, se de coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.

🌹